Como converter diferentes formatos para shapefile (.shp) com QGIS e ArcGIS

Quando começamos a trabalhar com geoprocessamento, precisamos lidar com vários formatos de arquivos. E nestas situações, são arquivos que não podemos manipular ou realizar análises. Por isso, precisamos converte-los para o formato shapefile.

Um problema que todos que trabalham com geoprocessamento têm são os formatos dos arquivos. Dependendo da análise que você irá realizar, você precisará converter seu arquivo para um formato padrão.

Normalmente, esse formato padrão é o shapefile (.shp).

Existem diversas ferramentas online de conversão de arquivos, tais como MyGeodata Converter, Zonum Solutions, GisConvert, entre outras – Porém, em algumas situações, desejamos converter nossos arquivos usando as próprias funcionalidades dos nossos softwares de geoprocessamento (isto é, o QGIS e ArcGIS).

Nesta postagem, iremos te ensinar como inserir e posteriormente converter para o formato shapefile os arquivos do tipo (clique no formato desejado para ir direto nele):

Esses são os formatos mais comuns quando trabalhamos com geoprocessamento, caso você precise converter outro formato, deixe seu comentário que iremos lhe ajudar.

XLS, XLSX e CSV

Os formatos XLS e XLSX armazenam planilhas criadas pelo Microsoft Excel, enquanto o CSV é um conjunto de dados separados por vírgula (ou ponto e vírgula), sendo que para a sua utilização no QGIS e ArcGIS, devemos organizar as colunas da tabela da seguinte forma:

  • Coluna 01: Latitude (y);
  • Coluna 02: Longitude (x);
  • Coluna 03 em diante: Outros dados;

Lembre-se que as colunas de latitude e longitude são obrigatórias.

Os dados não precisam estar exatamente nesta ordem, pois você indicará ao QGIS e ao ArcGIS quais são as colunas contendo x e y.

Inserindo uma planilha no QGIS

No QGIS, você terá que salvar o arquivo XLS ou XLSX no formato CSV (No  Excel, abra sua planilha, clique em Arquivo > Salvar Como e selecione CSV). Agora, na janela do QGIS, você irá clicar em Camadas > Adicionar Camadas > Adicionar Camada a partir de um Texto Delimitado – Conforme imagem abaixo.

Como adicionar uma camada no formato CSV no QGIS
Como adicionar uma camada no formato CSV no QGIS
Editando as propriedades da camada CSV no QGIS
Editando as propriedades da camada CSV no QGIS

Note que há várias opções no momento de inserir sua tabela no QGIS. Vejamos as funções dos principais campos:

  • Browse – Clique aqui para buscar o seu arquivo;
  • Layer Name – Nome da Camada;
  • File Format – Formato do Arquivo (Utilizado para indicar o formato do nosso arquivo, sendo que, para evitar problemas de importação, sempre utilize o formato CSV);
  • First Record has Field Names – Indica se a primeira linha da nossa tabela tem o nome das colunas;
  • X field e Y field – Local onde você selecionará as colunas que contêm os campos de latitude e longitude, ou seja, as coordenadas.

Após preencher todos os campos, o QGIS irá mostrar sua tabela na janela branco abaixo das opções. Para finalizar, basta clicar em OK.

Com a tabela carregada, clique com o botão direito sobre ela e clique em Salvar Como. Na nova janela, selecione como formato Shapefile e indique o nome do arquivo e finalize clicando em OK.

Inserindo uma planilha no ArcGIS

E no ArcGIS, clique em Arquivo > Adicionar Dados > Adicionar Dados XY. Confira a imagem abaixo.

Como adicionar uma planilha do excel no ArcGIS
Como adicionar uma planilha do excel no ArcGIS
Janela aberta após indicar a planilha com dados a serem inseridos.
Janela aberta após indicar a planilha com dados a serem inseridos.

Nesta nova janela, você indicará qual arquivo você quer importar, seguido das colunas que contêm as coordenadas (X, Y) e do sistema de coordenadas.

Após inserir sua planilha, clique nela com o botão direito e selecione Dados > Exportar Dados. A partir da nova janela, você indicará o local para salvar o shapefile e finalize clicando em OK.

As planilhas são utilizadas para armazenadas pontos, sendo este um procedimento comum para importar tais pontos.

KMZ ou KML

Os arquivos nos formatos KMZ e KML são pontos, linhas ou polígonos salvos no software Google Earth.

O formato KMZ nada mais é do que o formato KML compactado (“zipado”).

Este formato pode ser importado diretamente tanto no QGIS quanto no ArcGIS, vejamos como realizar esse procedimento.

Importando um arquivo KML no QGIS

Para abrir um arquivo KML no QGIS, basta adicioná-lo como se fosse um vetor (ou seja, um arquivo shapefile).

Lembre-se que, caso seu arquivo seja KMZ, em algumas versões antigas do QGIS pode ser necessário extrair manualmente o KML do KMZ com um software de descompressão (por exemplo, WinZip ou 7Zip).

Opções para adicionar uma camada vetorial ao QGIS (ou neste caso, um arquivo KMZ).
Opções para adicionar uma camada vetorial ao QGIS (ou neste caso, um arquivo KMZ).

Após inserir o seu arquivo KML, você pode salvá-lo como shapefile clicando sobre ele com o botão esquerdo e selecionando Salvar Como. Na janela aberta, selecione como formato Shapefile e indique o nome do arquivo e finalize clicando em OK.

Importando um arquivo KMZ no ArcGIS

Diferente do QGIS, no ArcGIS você precisará utilizar uma caixa de ferramenta (ArcToolbox) para abrir o arquivo KMZ.

Essa ferramenta encontra-se em ArcToolbox > Conversion Tools > From KML > KML to Layer. Ao clicar nela, você obterá a janela abaixo, onde lhe é solicitado a localização do arquivo, onde será salvo o banco de dados e qual o nome dele.

Ferramenta KML to Layer do ArcGIS
Ferramenta KML to Layer do ArcGIS

Quando você inserir o arquivo KMZ no ArcGIS, você terá uma nova camada na sua tabela de conteúdos.

A partir desse novo arquivo, você poderá exportá-lo como shapefile clicando sobre a feição (que você quer exportar) com o botão esquerdo e selecionar Data > Export Data. Indique o local que você quer salvar o arquivo e clique em Ok.

GPX

O formato GPX é utilizado para armazenamento de coordenadas de GPS. Normalmente, os GPS, quando conectados em computadores, apresentam uma pasta denominada GPX, onde você pode copiar e colar seus arquivos e utilizar suas coordenadas adquiridas em campo.

Caso você queira transformar seu arquivo KML em GPX, você pode utilizar esse site Kml2Gpx.

Abrindo arquivo GPX no QGIS

O procedimento para abrir um arquivo GPX no QGIS (2.18.11) é simples. Basta adicionar o arquivo como vetor e o QGIS se encarregará do resto.

qgis_GPX
Alguns GPX podem ter várias informações e o QGIS irá pedir qual delas você quer abrir.

Posteriormente, basta salvar a camada como shapefile, clicando sobre ela com o botão esquerdo e selecionando Salvar Como.

Abrindo arquivo GPX no ArcGIS

No ArcGIS, você irá utilizar a caixa de ferramenta GPX to Features, a qual esta localizada em ArcToolbox > Conversion Tools > From GPS > GPX to Features. Basta informar a localização do arquivo e você conseguirá abrir o GPX.

Ferramenta GPX to Feature do ArcGIS
Ferramenta GPX to Feature do ArcGIS.

Essa ferramenta irá converter o arquivo GPX diretamente num arquivo shapefile.

DXF e DWG

Os arquivos no formato DXF e DWG são criados em softwares de desenho técnico, tais como AutoCAD, LibreCAD ou FreeCAD.

Esses arquivos podem conter pontos, linhas, polígonos e até hachuras.

Tome cuidado em qual versão você salva seus arquivos DWG e DXF, pois dependendo da versão, se ela for muito recente, ela pode não abrir corretamente no ArcGIS e QGIS.

Inserindo arquivo DXF ou DWG no QGIS

O QGIS não abre diretamente o formato DWG, portanto, sempre que puder, trabalhe com o formato DXF. Algumas formas de transformar seu arquivo DWG em DXF é:

Após obter o arquivo DXF, você pode adicioná-lo como um vetor no QGIS. Veja imagem abaixo.

Ao importar um aquivo DXF no QGIS, você deverá escolher a feição que você quer abrir.
Ao importar um aquivo DXF no QGIS, você deverá escolher a feição que você quer abrir.

Com a sua feição aberta no QGIS, basta clicar sobre ela e selecionar Salvar Como, indicando posteriormente onde você quer salvar o shapefile.

Inserindo arquivo DXF ou DWG no ArcGIS

Para abrir um arquivo DXF ou DWG, basta você adicionar ele como se ele fosse um shapefile. Em seguida, o ArcGIS irá mostrar o arquivo CAD e suas diferentes feições (anotações, pontos, polilinhas, polígonos e multipatchs).

Como inserir um arquivo DWG no ArcGIS.
Como inserir um arquivo DWG no ArcGIS.

Clique sobre a feição que você deseja utilizar e seleciona Data > Export Data. Em seguida, defina o local que você irá salvar o arquivo shapefile e clique em Ok.

Curso de Geoprocessamento com ArcGIS

Quer aperfeiçoar suas técnicas de geoprocessamento e começar a desenvolver seus próprios mapas?

Inscreva-se no Curso no site da Sinergia, ou ligue para (48) 3525-1013.
Inscreva-se no Curso no site da Sinergia, ou ligue para (48) 3525-1013.

Nos dias 22 e 23 de Janeiro (2018) estaremos dando um curso, junto à Sinergia, de Geoprocessamento com ArcGIS. O curso ocorrerá na cidade de Turvo (SC), com carga horária de 21 horas.

Inscreva-se.



Clique na figura abaixo e assine nossa lista de emails para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Fernando BS

Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho. Atua nas áreas de recuperação ambiental, geoprocessamento e ciência do solo. Busca soluções utilizando softwares como ArcGIS, R e MATLAB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *