Como criar um formulário de campo automatizado no Excel?

Atividades de campo precisam ser planejadas, por isso, produzimos planilhas de campo para facilitar a coleta de dados. A partir deles, realizamos cálculos que podem ser automatizados. Veja como realizar esse processo utilizando o Excel.

Após um exaustivo dia de campo, naquele calor de 40 ºC, você realizou seus ensaios de infiltração e agora esta retornando ao seu escritório para desfrutar um pouco das baixas temperaturas de um ar condicionado.

Logo ao sentar em sua mesa, você nota aquela pilha de formulários de campo que você fez durante a semana e que precisam ser digitalizadas.

Neste momento, você se arrepende por não ter contratado um estagiário. Mas vamos em frente, você ainda precisa digitalizar seus dados para realizar os cálculos da velocidade de infiltração.

Existe uma forma de realizar esse procedimento de forma rápida?

Sim, podemos automatizar nossa planilha do Excel, de forma que adicionemos somente alguns dados básicos e os outros são automaticamente calculados.

Neste tutorial, iremos aplicar esse conceito para os dados obtidos em um ensaio de infiltração de água no solo, o qual utilizou o procedimento demonstrado na NBR 13.969 – Anexo A.

A NBR 13.969 apresenta as concepções técnicas para a construção de sistemas de tratamento de esgotos, especificamente para tanques sépticos.

Construindo nossa Planilha de Campo

Antes de pularmos para os cálculos, iremos criar nossa planilha de campo com dados que serão coletados.

Crie um arquivo novo no Excel e nas primeiras linhas iremos inserir um cabeçalho com nossos dados (no nosso caso, o Blog 2 Engenheiros). Confira o exemplo abaixo.

Cabeçalho da nossa planilha de campo.
Cabeçalho da nossa planilha de campo.

Utilize as ferramentas de Fonte e Alinhamento (1) para inserir bordas, centralizar seu texto, alterar fonte, entre outros. Além disso, você pode inserir figuras (logo da sua empresa) em Inserir > Imagem.

É possível verificar com antecedência onde será o limite da impressão do nosso formulário. Para isso, clique em Arquivo > Imprimir, mas não imprima. Retorna para a planilha e a linha tracejada (2) irá aparecer na sua planilha.

Agora que já temos nosso cabeçalho, iremos adicionar os dados que irão identificar o local ensaiado, tais como nome do ponto, coordenadas, data, profundidade e diâmetro (do buraco) e descrição do substrato.

Em seguida, adicionaremos os parâmetros que iremos medir ao longo do teste. Os parâmetros são os seguintes:

  • Tempo (acumulado) em minutos;
  • Intervalo de tempo;
  • Leitura inicial (Altura da lâmina d’água) no inicio do intervalo;
  • Leitura final (após o término do intervalo);
  • Variação (diferença entre a leitura inicial e final);
  • Velocidade de Infiltração em centímetros por minuto;
  • Velocidade de Infiltração em centímetros por segundo.

Destes dados, apenas aqueles em negrito serão preenchidos, os outros serão calculados automaticamente.

Vamos deixar algumas linhas para serem preenchidas em campo e vamos escrever, quase no final da folha, alguns campos para abrigar nossos resultados. A princípio, vamos criar um item chamado Velocidade de Infiltração Média e Responsável pelo Ensaio, conforme figura abaixo.

Rodapé do nosso formulário de campo.
Rodapé do nosso formulário de campo.

Inserindo fórmulas na planilha

Já temos os campos que iremos preencher, agora vamos inserir equações para calcular nossos dados automaticamente. Vamos realizar esse procedimento para os itens Tempo, Variação e Velocidade de Infiltração.

As formulas adicionadas são as seguintes:

  • Tempo Acumulado: =SE(Intervalo Atual = 0, “”, SEERRO( Tempo Acumulado Anterior + Intervalo Atual; Intervalo Atual).
  • Variação: =SE(Intervalo Atual = 0, “”, Leitura Final – Leitura Inicial).
  • Velocidade de Infiltração (cm/min): =SE(Intervalo Atual = 0, “”, Variação / Intervalo Atual).
  • Velocidade de Infiltração (cm/s): =SE(Intervalo Atual = 0, “”, Velocidade em cm/min / 60).

Note que as nossas fórmulas iniciam com a condição SE(Intervalo Atual = 0), colocamos isso para que os valores aparecem na planilha somente se preenchermos o campo do intervalo atual.

Consideramos também que o ensaio é de carga variável, ou seja, a altura da lâmina d’água muda com o tempo. Além disso, as leituras são realizadas a partir da boca do buraco, por isso a variação é calculada subtraindo a leitura final da inicial.

Com alguns dados fictícios, preenchemos os campos de intervalo e de leituras. Confira o resultado abaixo.

Resultado da inserção das nossas fórmulas, com alguns dados preenchidos.
Resultado da inserção das nossas fórmulas, com alguns dados preenchidos.

Com a nossa planilha preenchida, vamos calcular a Velocidade de Infiltração Média do solo amostrado e colocar o resultado no rodapé da nossa planilha.

Nesta etapa, vamos utilizar as seguintes funções do Excel:

  • Média(): Calcula o valor médio dos valores fornecidos;
  • Arred(): Arredonda os números fornecidos como argumentos;
  • Concatenar(): Une valores e texto e retorna eles como um texto só.

Com elas, vamos combiná-las e inserir a seguinte equação na nossa planilha: =CONCATENAR(ARRED(MÉDIA(Todas as Velocidades Obtidas), 4 ), ” cm/s)).

O que essa fórmula faz exatamente?

Ela irá unir a média dos nossos valores de infiltração, considerando 4 casas decimais para o arredondamento, com a sua unidade de medida (cm/s).

Após finalizar todos esses procedimentos, você só precisará inserir os dados relacionados aos intervalos e leituras, otimizando a digitalização das suas planilhas de campo, e todo o restando estará automaticamente calculado.

Você pode aplicar esses procedimentos e funções em outras planilhas também, visando automatizá-las e fazendo você ganhar tempo.

Concatenar() para Facilitar

Você também pode aumentar a velocidade de preenchimento da sua planilha utilizando a função Concatenar().

Na nossa planilha, copiamos os itens que descrevem o local ensaio para fora dela, de forma que quando formos imprimir nosso arquivo Excel, eles apareçam como ultima página e possamos remover eles da impressão.

Como facilitar o preenchimento dos dados descritivos de campo.
Como facilitar o preenchimento dos dados descritivos de campo.

Após inserir esses dados, vamos substituir, nas células que contém os itens que descrevem o local ensaiado, os textos pela função Concatenar(). Veja o exemplo abaixo para os itens Ponto e Data.

  • =CONCATENAR(I3, ” “, J3).
  • =CONCATENAR(I4, ” “, J4).

Lembre-se que, caso seus dados não estejam nas células I3 e J3 ou I4 e J4, será necessário pegar a referência correta.

Com esse processo, você precisará apenas alimentar os dados em uma coluna, facilitando a digitalização, pois você poderá finalizar um texto apertando Enter, e você será direcionado para a célula de baixo.

Caso você tenha tido alguma dificuldade, dê uma olhada na nossa planilha final clicando aqui e se ainda assim, ficou com alguma dúvida, utilize os comentários abaixo que estaremos respondendo assim que possível.



Clique na figura abaixo e assine nossa lista de emails para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Fernando BS

Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho. Atua nas áreas de recuperação ambiental, geoprocessamento e ciência do solo. Busca soluções utilizando softwares como ArcGIS, R e MATLAB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *