O que é a Tabela Dinâmica e como Utilizá-la no Excel

A capacidade de analisar os dados rapidamente pode ajudar você na tomada de decisões e organização de dados de forma a tornar seus trabalhos e négócios melhores. A tabela dinâmica é uma ótima maneira de resumir, analisar, explorar e apresentar os dados.

O Microsoft Excel é uma excelente ferramenta para cálculo e estatística e traz consigo infinitas possibilidades, fazendo com que qualquer pessoa de qualquer área possa utilizar a ferramenta e realizar simples tabelas, gráficos e banco de dados.

No entanto, quanto maior for a quantidade de dados a serem utilizadas, mais difícil será gerenciar seus resultados ou ainda, realizar buscas dentro da ferramenta.

Foi pensando em solucionar tais problemas que a ferramenta possui a opção Tabela Dinâmica, facilitando a análise e gerenciamento desses dados.

O que é Tabela Dinâmica e como ela funciona?

A tabela dinâmica é uma ferramenta muito utilizada em arquivos pesados e cheios de informações. Ela é capaz de resumir, de forma rápida, grande quantidade de dados por meio da alternação das linhas e colunas de forma a visualizar, de diferentes maneiras, diferentes tipos de informações.

A tabela dinâmica é essencial para facilitar a compreensão e a análise dos dados, permitindo uma interação muito mais fluida e amigável.

Vale salientar que os dados, antes de serem inseridos na tabela, devem ser tratados e preparados, pois a organização dos dados é fundamental para que a leitura seja realizada adequadamente.

Dentre as funções da tabela dinâmica, destacam-se:

  • Acesso a grandes quantidades de dados;
  • Integração dos dados por categorias e subcategorias;
  • Elaboração de cálculos e fórmulas personalizadas;
  • Facilidade na busca e acesso aos dados;
  • Tabelas mais organizadas  (linhas x colunas);
  • Criação de filtros, classificações, grupos e formatações; e
  • Apresentação de relatórios virtuais ou impressos de maneira atraente e concisa, podendo ainda conter anotações e revisões.

Como criar uma tabela dinâmica?

A criação da tabela dinâmica pode ser realizada de duas maneiras, por meio da Tabela Dinâmica Recomendada ou pela Tabela Dinâmica Manual.

Obs: Uma dica para quem esta utilizando a tabela dinâmica pela primeira vez é utilizar a primeira opção (tabela dinâmica recomendada), pois quando esse recurso é selecionado, o programa determinará um layout pré-estabelecido que faça sentido com os tipos de dados disponíveis, adequando-os ao modelo.

Ainda é possível customizar sua tabela organizando o posicionamento dos campos, explorando as orientações até que se obtenha a tabela desejada e de seu agrado.

Aplicando a Tabela Dinâmica

Como já citado anteriormente, a tabela dinâmica recomendada é gerada logo após os dados inseridos estarem organizados. Já a tabela dinâmica manual, requer alguns passos adicionais, como por exemplo, inserir dados à tabela existente.

Cabe lembrar que o recurso tabela dinâmica recomendada esta disponível a partir da versão 2013 do Excel.

Os dados aqui utilizados para o exemplo são os dados referentes ao site do IBAMA, titulados Dados Abertos.

Ao entrar no site, você terá duas opções:

  • Acesse o Portal de Dados Abertos do Ibama; e
  • Acesse o Plano de Dados Abertos do Ibama (PDA) 2018 (PDF – 3,2 MB) .

Clique na primeira opção.

Ao clicar, irá abrir um conjunto de 17 dados que envolvem dados de receitas; arrecadações, imagens aéreas e licenciamento ambiental, todos em diferentes formatos.

Para este exemplo, iremos utilizar os dados “Licenças Ambientais de Atividades e Empreendimentos Licenciados pelo IBAMA”, sendo que para baixar os dados, basta clicar em cima do “CSV” (arquivo para abrir no excel), que você será direcionado a uma aba que vai conter as informações apresentadas na figura abaixo.

Obs: Para baixar os dados basta clicar em “Ir para Recurso”.

Vale salientar que você pode escolher qualquer dado na sua tabela dinâmica, basta correlacioná-los.

Agora com os dados abertos, iremos abrir o Excel e exportar tais dados.

Note que, se ao abrir seu arquivo no Excel, e ele ficar desorganizado, ou seja, sem estar separados por coluna, conforme mostra a figura abaixo, você terá que organizá-los.

Caso isso ocorra, não entre em pânico, tem como resolver. Para solucionar tal problema, basta selecionar todos os itens da primeira coluna, em seguida, ir em “Dados” e clicar na opção “Texto para Colunas”.

Ao clicar nesta opção, note que irá abrir uma janela “Assistência para Conversão”. Na primeira aba, na opção “Tipos de Dados Organizados”, escolha a opção Delimitado” e em seguida clique em “Avançar”.

Ao Clicar em avançar, aparecerá a opção “Delimitadores”, nesta opção escolha “Ponto e Virgula” e clique novamente em “Avançar” e Concluir.

Ao final, aparecerá uma mensagem “Deseja substituir o conteúdo das células de destino”, clique em “OK”. Note que seus dados foram reorganizados em colunas, agora basta organizar sua tabela da forma que desejar.

Com os dados organizados, precisamos verificar quais destes dados podemos correlacionar para criar nossa tabela dinâmica.

No nosso exemplo iremos utilizar os dados  “Data de Vencimento”. No entanto, os dados estão em “Dia; Mês e Ano” e precisamos converte-los para realizar as análises por “Ano” e para isso utilizaremos a função do Excel “Ano”.

Para realizar este procedimento, iremos colocar em uma nova coluna uma cabeçalho contendo  “Ano Vencimento” e aplicaremos a seguinte fórmula e em seguida dar “Enter”.

=Ano(Célula contendo o dado)

Agora, com todos os dados transformados em ano, vamos criar nossa tabela dinâmica.

Para criar a tabela dinâmica, basta selecionar todos os itens ir em “Inserir” e selecionar a opção “Tabela Dinâmica”, conforme mostra a imagem abaixo.

Ao clicar na opção da tabela dinâmica, basta escolher onde quer colocar a sua tabela e clicar em ok.

Obs: Você pode optar por criar uma nova planilha ou utilizar a existente, no nosso caso, utilizamos a planilha existente. Ao final, sua tabela ficará conforme mostra a imagem abaixo.

Mudando os dados da tabela dinâmica

Você ainda pode filtrar os valores, os rótulos, criando a tabela da forma que desejar.

Para a utilização do filtro, basta arrastar os itens que aparecem na “lista de campo”, sendo que o mesmo vale para os rótulos de linha; rótulos de coluna e valores.

No item valores, ainda é possível escolher o tipo de operação matemática que será realizada nos dados daquele campo (no nosso caso, o ano). Para isso, arraste o item para dentro da “caixa” dos valores, clique sobre ele e selecione “Configurações do campo de valores”.

Na nova janela, você terá uma aba na qual você irá selecionar a forma como irá resumir os seus dados (soma; contagem; média etc).

Com os dados do IBAMA foi possível observar que o ano que mais teve licenças com vencimento foi o ano de 2012 e o ano com menos licenças vencidas foi o ano 2000.

E você, utiliza a tabela dinâmica para seus trabalhos ou análises? Se sim não deixe de comentar logo abaixo da postagem.



Clique na figura abaixo e assine nossa lista de emails para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Émilin CS

Engenheira ambiental. Têm experiência na área de saneamento e gestão ambiental, buscando soluções usando QGIS e Bizagi. Atua na área de modelagem matemática para rompimento de barragens com software HEC-RAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *