Guia (quase) Completo de Simbologia para QGIS

As vezes precisamos voltar aos fundamentos para consolidar nosso aprendizado sobre certo tema. Por isso, juntamos várias opções de símbolos no QGIS para não ficar nenhuma dúvida sobre o tema.

Quando trabalhamos com visualização de dados espaciais, sempre buscamos facilitar a leitura do nosso mapa. E isso é obtido por meio da escolha dos símbolos mais adequados para representar nossos dados.

Dessa forma, nesta postagem, vamos explorar as opções que o QGIS 3.4 apresenta para mostrar nossos dados.

Embora a postagem tenha sido criada usando o QGIS 3.4, é possível aplicar as opções apresentadas em qualquer versão do QGIS, exceto aquelas que foram implementadas na versão 3.

Iremos mostrar as possíveis representações utilizando o shapefile das Áreas Contaminadas e Reabilidadas do estado de Minas Gerais. Esses dados podem ser baixados no site do Instituto Pristino.

Para modificar a simbologia de um shapefile, você deverá adicioná-lo ao QGIS, e na lista de camadas, clicar sobre ele e selecionar Propriedades. Na janela que será aberta, seleciona a guia Simbologia.

Como acessar o menu simbologia no QGIS
Clique sobre o shapefile e selecione Propriedades para acessar o menu Simbologia.

Na janela de Simbologia, temos vários menus que podem ser acessados clicando sobre eles. A imagem a seguir mostra eles e em seguida, apresentamos uma descrição das possibilidades de cada um deles. Obviamente, conforme o tipo de feição (ponto, linha ou polígono), as opções de simbologia irão variar (mas de modo geral, elas são similares).

Menu Simbologia do QGIS
Menu Simbologia do QGIS

No menu de simbologia do QGIS (1) você encontrará diferentes opções para representar seus dados. No primeiro menu (2) você definirá como seus dados serão apresentados conforme o seu tipo. As opções usualmente disponíveis são:

  • Nenhum símbolo: Nenhum simbolo é apresentado para esta camada;
  • Símbolo único: Todos as feições serão representadas por apenas um único simbolo;
  • Categorizado: Este item é utilizado para criarmos símbolos diferentes para categorias diferentes, onde estas categorias são representadas por textos (ex. Tipo de Contaminante, Classe de Uso do Solo ou Bairro);
  • Graduado: As feições serão representadas por um conjunto de cores que esta relacionada a uma quantidade, isto é, números (ex. Concentração do Contaminante, Área Impermeabilizada ou População);
  • Baseado em Regra: Nesta opção, você poderá criar regras específicas para o seu conjunto de dados (ex. Locais contaminados por Benzeno serão representados por um X enquanto locais reabilitados que foram contaminados com Arsênio serão apresentados como um O).

Já na caixa indicada com (3) na figura anterior, você poderá montar o seu símbolo. Por exemplo, você pode clicar sobre o botão + na parte inferior desta caixa e adicionar sobre o símbolo existente um X, ou adicionar duas bolas com cores diferentes.

E no menu do tipo de camada (4), você poderá modificar o tipo do símbolo, indicando se ele será representado por uma fonte, elipse, um marcador simples, SVG ou criado pelo gerador de geometrias.

Símbolo Único (com Vários Marcadores)

Neste primeiro exemplo, vamos classificar nossos pontos com um quadrado que contém dois triângulos dentro.

Modificando símbolo único com vários marcadores.
Modificando símbolo único com vários marcadores.

Antes de adicionarmos mais marcadores ao nosso símbolo, vamos modificar o marcador existente (1) e convertê-lo em um quadrado vermelho. Clique sobre o marcador existente e nas opções abertas (3), coloque tamanho (size) 4, cor de preenchimento (fill color) Vermelho, cor de contorno (stroke color) Preto, estilo do contorno (Stroke style) Linha Sólida/Solid Line, Espessura do contorno (Stroke width) Hairline e selecione o símbolo Quadrado no final da barra de rolagem.

As outras opções você pode manter as que estiverem, mas lembre-se que temos opções para:

  • Rotação (Utilizado para girar o marcador adicionado);
  • Offset (Para deslocar o símbolo na grade);
  • Ponto de Ancoragem (Onde o marcador vai ficar “grudado”).

Adicione outros dois marcadores (2) e modifique as opções (3) deles. Mude o marcador para triângulo, com fundo branco, tamanho 3 e com rotação igual à 0 e o outro igual à 180.

Por fim, você pode configurar as opções de transparência, tipo de mistura e efeitos da camada no menu (4).

Símbolos Categorizados

Neste tópico, vamos separar nossos itens pela classificação da área contaminada, para diferenciar as áreas que estão sob investigação, intervenção, monitoramento ou reabilitada.

Criação de símbolos categorizados no QGIS.
Criação de símbolos categorizados no QGIS.

Para realizar essa classificação, escolha no item Coluna a opção CLASSIFICA e clique sobre o botão Classificar na parte inferior da janela. Você pode clicar sobre os símbolos separadamente e editá-los (nos mesmos moldes que mostramos no tópico anterior) ou aplicar uma classificação para todos clicando em Símbolo (logo abaixo da opção Coluna) ou em Rampa de Cores (Color ramp).

Lembre-se que a classificação é baseada nos itens disponíveis na tabela de atributos do shapefile.

Símbolos Graduados

Como nosso shapefile não contém uma coluna com um dado numérico relacionado à contaminação, vamos utilizar a coluna Lat (isto é, Latitude) para apresentar nossos símbolos graduados.

Símbolos graduados no QGIS.
Símbolos graduados no QGIS.

Nesta opção de representação, podemos escolher a coluna que iremos mostrar usando a opção Coluna (Column), o tipo de símbolo em Símbolo (Symbol), formato da legenda (Legend format), se a classificação será por cores ou por tamanho (Method) e a rampa de cores (Color ramp).

Podemos ainda escolher como os dados serão distribuídos escolhendo o modo de representação (menu logo abaixo das classes). Entre as opções disponíveis temos Intervalos Iguais (Equal Interval), Quartis (Quantile), Quebras Naturais Jenks (Natural Breaks Jenks), Desvio padrão (Standard Deviation) e Quebras Claras (Pretty Breaks).

Nesta situação, é interessante também aprendermos a editar a rampa de cores. Para editá-la, basta clicar sobre ela e a seguinte janela será aberta.

Rampa de cores no QGIS
Rampa de cores no QGIS.

Na janela da rampa de cores, você pode definir qual é a primeira e ultima cor da rampa (1), adicionar ou excluir cores (2), estabelecer qual é a posição da referida cor na rampa (3) ou editar a rampa como um todo usando os gráficos (4).

Símbolos baseados em Regras

Neste tipo de símbolo, criamos regras específicas para representar nossos dados. Por exemplo, vamos criar um símbolo para as áreas já reabilitadas que estavam contaminadas por benzeno.

Para acessar a janela de regras, clique no sinal de mais (1) e em seguida uma nova janela será aberta, sendo que após inserir sua regra, ela vai aparecer ficar disponível na janela principal (2).

Símbolos baseados em regras no QGIS.
Símbolos baseados em regras no QGIS.

Na janela aberta para inserir a regra, você irá adicionar um rótulo para o seu símbolo (neste caso, colocamos Reabilitada sem Benzeno), e na caixa Filtro, iremos clicar no botão com um E para inserir a seguinte expressão:

"ETAPA_DE_G" = 'Área Reabilitada' AND "CONTAMINAN" =  'BTEX e HPA'

Com ela, passamos para o QGIS que queremos todos os locais onde a coluna ETAPA_DE_G é igual à Área Reabilitada e o CONTAMINAN é igual à BTEX e HPA. Quando essas duas condições são satisfeitas, o símbolo que criarmos para ela será mostrado.

Editando regras dos símbolos no QGIS.
Editando regras dos símbolos no QGIS.

Lembrando que após você inserir a expressão, clique no botão Test para confirmar se há algum ponto que satisfaça as condições que você colocou (e se a função esta funcionando).

Modificando o Tipo de Camada do Símbolo

Agora que vimos os principais tipos de representação dos símbolos, vamos modificar um pouco os tipos de camadas do símbolo, que podem ser modificadas em qualquer um dos itens que mostramos acima.

Marcador do tipo Fonte

Ao selecionar esse tipo de marcador (1) podemos selecionar uma fonte existente e utilizar as letras disponíveis (2) para representar nossos pontos.

Criando um marcador usando as fontes no QGIS.
Criando um marcador usando as fontes no QGIS.

Marcador baseado em Vetor (SVG)

Em alguns mapas, costumamos representar localidades com símbolos mais sofisticados, sendo que, normalmente, são utilizados imagens vetoriais. Dentro do QGIS, ao selecionar essa opção, já temos a disposição alguns vetores, bastando apenas selecionar o que melhor se encaixa na representação dos seus dados.

Marcador do tipo SVG no QGIS.
Marcador do tipo SVG no QGIS.

Além dos arquivos SVG disponíveis no QGIS, também é possível baixar outros arquivos e utilizados. Softwares como InkScape podem ser utilizados para criá-los ou você pode baixar eles de sites como publicdomainvectors.org.

Marcador com Vetor baseado em Campo

Este é um bom item para shapefiles que contenham dados quantitativos, de forma a representar esses dados com linhas de tamanhos diferentes e outras informações com ângulos diferenciados.

Aplicamos esse marcador utilizando a coluna Lat e Long do nosso shapefile, note que conforme os pontos se distanciam do centro, há uma inclinação das retas.

Marcador baseado em campo no QGIS.
Marcador baseado em campo no QGIS.

Algumas ideias que podem aproveitar esse tipo de marcador são direção do vento, orientação de falhas geológicas, direção da foto registrada, entre outros.

Gerador de Geometrias (Geometry Generator)

Embora seja também um tipo de camada do símbolo, colocamos ele em separado pois sua utilização depende de linhas de código. Ao selecionar esse item, você irá se deparar com um painel em branco com o seguinte código:

$geometry

Esse código faz com que o QGIS apresente a geometria da feição em questão. No nosso caso, os pontos das áreas contaminadas.

Vamos modificar um pouco esse código e adicionar um buffer de 50 metros em cada um dos pontos, sem recorrer às ferramentas do QGIS, usando somente o gerador de geometrias.

buffer($geometry, 0.0005)

Lembre-se que nosso arquivo de áreas contaminadas encontra-se em coordenadas geográficas, por isso nosso buffer foi de 0,0005 graus (equivalente aos 50 metros desejados).

Outro fator interessante do gerador de geometrias é que você não esta preso ao tipo de feição do arquivo, pois ao gerar o buffer, você esta criando um polígono, logo, terá que modificar uma das opções abaixo do menu dos tipos de camadas (isto é, o item tipo de geometria).

Buffer com Gerador de Geometrias no QGIS.
Buffer com Gerador de Geometrias no QGIS.

Outra função interessante é a make_line(), a qual possibilita criar linhas entre diferentes pontos. Neste caso, criamos uma linha entre todas as áreas contaminadas e a área contaminada identificada com o ID 1.

Criando linhas usando o gerador de geometrias no QGIS.
Criando linhas usando o gerador de geometrias no QGIS.

O código para esse tipo de função é apresentado abaixo.

make_line(
$geometry,
geometry(get_feature_by_id('MG_areas_contaminadas_reabilitadas_2017', 1))
)

Existem muitas possibilidades para criação de símbolos no gerador de geometrias, basta um pouco de estudo e diferentes possibilidades surgirão.

Isso tudo se aplica às linhas também?

Sim, apesar de algumas particularidades desta feição, a edição de linhas também segue os mesmos princípios que vimos até agora.

Por exemplo, um dos tipos de camada disponíveis para as linhas são as flechas, possibilitando converter suas linhas em flechas e indicar uma direção. Outro exemplo é a linha de marcadores, onde você indicar um marcador para se repetir ao longo da linha.

E os polígonos?

De forma semelhante aos pontos e linhas, temos as mesmas representações dos dados e temos ainda os polígonos invertidos (ótimos para criar mascaras nos seus mapas) e os polígonos em 2,5D.

Nos tipos de camadas disponíveis, temos diferentes tipos de preenchimento (gradiente, linha, pontos, raster, SVG e degrade no formato do polígono).

E com isso, finalizamos nossa postagem abordando os vários tipos de simbologia que o QGIS nos possibilita realizar. Você ficou com alguma dúvida? Escreva ela nos comentários que estaremos respondendo.

Quer aprender a criar seus mapas de localização no QGIS 3.4? Confira nosso curso online clicando aqui.

Referências Consultadas.

Quick guide to geometry generator symbol layer. Anita Graser. Disponível em <https://anitagraser.com/2017/04/08/a-guide-to-geometry-generator-symbol-layers/>. Acesso em 20 jun. 2019.


Clique na figura abaixo e assine nossa lista de emails para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Fernando BS

Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho. Atua nas áreas de recuperação ambiental, geoprocessamento e ciência do solo. Busca soluções utilizando softwares como ArcGIS, R e MATLAB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *