O que é e para que serve a ISO 14.001?

Confira nosso curso online de Word

O que é um sistema de gestão ambiental? Existe alguma norma ou diretriz para ser seguida? Descubra as respostas para essas perguntas na nossa postagem sobre a ISO 14.001.

Sabemos que para alcançar o sucesso sustentável de uma empresa devemos colocar a gestão ambiental no centro de suas operações.

E para que isso ocorra devemos contar com a ajuda de algumas diretrizes. Uma dessas diretrizes é fornecida pela norma internacional ISO 14001.

Ela irá ajuda você a reduzir o impacto ambiental e a ampliar os seus negócios!

Pois em um mundo globalizado e com a tecnologia disponível, as empresas competitivas observam a gestão ambiental de forma intrínseca aos seus processos, onde a valorização da preservação ambiental passa a fazer parte da conduta moral da maioria das organizações e também da sociedade.

É certo de que toda empresa visa lucros e, para tanto, as ações de preservação ou de redução dos impactos ao meio ambiente devem ser realizadas com uma política sustentável de modo que não prejudique o crescimento econômico da empresa. Assim, a implantação de um Sistema de Gestão Ambiental (SGA) vinculado à certificação ambiental, favorece não apenas um ambiente mais sustentável, mas também as empresas certificadas, os fornecedores, os clientes e os órgãos ambientais.

BOUYER et.al, 2016.

Neste contexto, discutiremos sobre o que é ISO 14001 e qual a sua utilidade.

Como surgiu essa norma?

Como já mencionado, a ISO é a Organização Internacional de Normalização, sendo formada por uma associação de 162 organismos nacionais

OBS: No Brasil, a norma tem a versão brasileira representada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), intitulada como NBR ISO 14001.

A ISO reúne especialistas para compartilhar conhecimentos e desenvolver padrões internacionais voluntários, baseados em consenso e aspectos relevantes para o mercado, que apoiem a inovação e proporcionem soluções para os desafios globais.

Dentre diversas normas, existe a série 14000, que se referem a normas de padrões ambientais que tem por objetivo abordar aspectos como sistemas de gestão ambiental, auditorias ambientais, rotulagem ambiental, comunicação ambiental, análise do ciclo de vida, desempenho ambiental, aspectos ambientais e terminologia, em qualquer empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte.

MATTHEW, 2015.

É importante frisar que o grupo da ISO responsável pela série ISO 14000 é o Comitê Técnico 207, chamado ISO/TC207. Seu correspondente na ABNT é o Comitê Brasileiro de Gestão Ambiental, o CB-38. Fazem parte dessa série, as normas: ISO 14001, 14004, 14010, 14020, 14031, 14040 e 14064 (ISO, 2015).

OBS: A nova versão da ISO 14001, publicada em setembro de 2015, incorpora, além de questões estratégicas, a preocupação com a cadeia de valor, o ciclo de vida, a abordagem de riscos e segue uma estrutura de alto nível conhecida como Anexo SL, que visa melhorar a compatibilidade com outras normas de sistema de gestão (ISO, 2015).

O que é ISO 14001?

A International Organization for Standardization (ISO) 14001 é uma norma internacional que define como colocar um sistema de gestão ambiental eficaz em vigor. Ela auxilia as empresas a adequar responsabilidades ambientais aos seus processos internos e a continuar sendo bem-sucedidas comercialmente. Ainda, torna possível prover o crescimento da empresa, por meio da redução do impacto ambiental.

Esta norma é baseada no ciclo PDCA, do inglês “plan-do-check-act” – planejar, fazer, checar e agir – (Figura abaixo) e utiliza terminologia e linguagem de gestão conhecida, apresentando uma série de benefícios para a organização (COSTA, 2015).

plan-do-check-act” – planejar, fazer, checar e agir (COSTA, 2015).

Segundo Boyer et.al (2016), a estrutura de um sistema como este permite atender às expectativas de responsabilidades corporativas cada vez mais elevadas dos clientes, assim como aos requisitos legais ou regulamentares.

Quais são os objetivos da ISO 14001?

A ISO 14001 apresenta os seguintes objetivos:

  • Preservar o meio ambiente através do controle dos impactos ambientais;
  • Controlar custos;
  • Reduzir riscos;
  • Melhorar o desenvolvimento sustentável nas empresas através do SGA;
  • Fomentar auditorias ambientais; e
  • Criar setores de comunicação ambiental nas empresas.

E quais são seus benefícios?

Segundo Matthews (2018), quando uma empresa é certificada pela ISO há inúmeras vantagens diante dos mais diversos atores envolvidos, sendo elas:

  • Aperfeiçoar o Sistema de Gestão Ambiental – a norma aprimora os itens da gestão ambiental que existem dentro da empresa, proporcionando o aperfeiçoamento da política ambiental interna e as adaptações necessárias;
  • Crescimento eficaz – a redução de gastos desnecessários durante os processos de produção da empresa e a redução de desperdícios é um dos requisitos que regem o sistema de gestão ISO 14001;
  • Aumento da rentabilidade – com a queda nos gastos com energia e resíduos, melhora a rentabilidade da empresa como um todo;
  • Melhora na imagem da empresa – a adesão ao uso de um selo sustentável, como o Selo ISO 14001, junto à marca da empresa é um bom meio de informar ao mercado de que a organização está atuando de modo ecologicamente correto. A partir disso, uma série de conceitos positivos é atrelada a imagem da empresa como: transparência, responsabilidade ambiental e a ideia de uma organização “limpa”, sem prejuízos ao meio ambiente;
  • Cumprimento da legislação ambiental – em situações como catástrofes ambientais decorrentes de erros das indústrias ou empresas de produção, as multas podem alcançar valores exorbitantes. Há casos de penalidades na casa dos bilhões. Além da imagem danificada, muitas destas empresas chegam a ter que fechar as portas pelos gastos onerosos. A certificação na ISO 14001 traz não apenas a grandes corporações, mas também a pequenos empreendimentos o conhecimento da legislação em vigor no que se refere a sua área de atuação e também as principais orientações que devem ser adotadas para evitar problemas deste nível. Portanto, ter o selo ambiental não significa apenas ser uma empresa ecologicamente correta, mas evitar prejuízos e multas desnecessárias por agressão à natureza. É importante frisar que o sucesso da norma não está apenas na conquista da certificação, mas a continuidade do cumprimento de cada um dos requisitos estabelecidos pela ISO 14001;
  • Incentivo ao cumprimento de ações voltadas para a gestão ambiental – a norma de gestão ambiental estimula a organização a superar a morosidade das ações ambientais. Incentiva a empresa a retirar os objetivos do papel, tornando as metas reais e palpáveis;
  • Competitividade internacional – muitas empresas internacionais exigem como forma de fechamento de contrato a certificação em algumas normas, entre elas a ISO 14001. Pela representatividade internacional, a norma abre um leque de possibilidades comerciais, além da legitimidade que a empresa ganha no serviço ou produto. Empresas que prezam por valores ambientais preferem manter relações com outras corporações que possuem a mesma diretriz ambiental. Nesse sentido, a norma de gestão de qualidade favorece a marca e traz valores sustentáveis a empresa; e
  • Satisfação do Cliente – receber um produto ou serviço de qualidade cumprindo a legislação ambiental promove tanto a satisfação do cliente, quanto a positividade da marca. É de interesse das pessoas tanto pela conduta moral, quanto pela consciência social que o produto ou serviço que elas usufruem seja devidamente produzido, ou seja, ecologicamente correto.

Mas essa certificação sofreu alguma mudança ao longo dos anos?

Evolução da ISO 14001

Ao longo dos anos, a ISO 14001 passou por diversas atualizações (e esta sempre sendo atualizada). Essas atualizações foram necessários para acompanhar o ritmo dinâmico das empresas e mantê-las competitivas quanto as exigências do mercado.

Desta forma, até os dias atuais a norma ISO 14001 teve três versões publicadas, sendo:

1996 – primeira versão da norma, com o objetivo de definir critérios para implantação do Sistema de Gestão Ambiental e gerenciamento dos impactos ambientais das atividades das organizações;

2004 – revisão e atualização de conceitos e definições. O grande destaque dessa versão é o conceito de desempenho ambiental.

2015 – a nova versão da ISO 14001, publicada em setembro de 2015, tem como destaques: o alinhamento da Gestão Ambiental à estratégia da empresa, a gestão de riscos e a busca pela maior compatibilidade com as demais normas ISO.

Mas afinal o que foi alterado na última versão da norma?

Principais alterações na ISO 14001-2015

Em linhas gerais, as mudanças estão relacionadas:

  • Ao entendimento do contexto da organização, às necessidades e às expectativas das partes interessadas;
  • À consideração de uma perspectiva de ciclo de vida;
  • À ênfase em uma abordagem de riscos;
  • À liderança como papel central para o alcance dos objetivos do sistema de gestão; e
  • Ao destaque para o fortalecimento do desempenho ambiental da organização, por meio da melhoria contínua do Sistema de Gestão Ambiental (ISO, 14001).

Mas como obter essa certificação?

Como obter a certificação ISO 14001?

Miguel (2016) enfatiza que “toda empresa que deseja alcançar a certificação ISO 14001:2015 precisa de um Sistema de Gestão Ambiental compatível aos requisitos da norma“.

Mas como isso ocorre?

É simples, a organização será submetida a uma auditoria de certificação com apoio técnico de uma consultoria de relevância na área, conforme apresentado na figura abaixo.

Vale salientar, que o processo de implementação ISO 14001 demora, em média, de 10 a 18 meses. Em casos mais complicados e menos comuns, o tempo de implementação pode ser superior. Isso depende do tamanho da empresa, dos recursos humanos disponíveis para o trabalho e do grau de envolvimento da direção (MIGUEL, 2016).


Ficou interessado e quer conhecer mais sobre ISO 14001?

A Futura Consultoria QSMA elaborou o curso Online “ISO 14001 na Prática: sistema de gestão ambiental descomplicado“, o qual o Blog 2 Engenheiros é afiliado.

Neste curso a química e mestre em análise ambiental integrada Patricia Martins Alves irá te ensinar, de forma prática, como implantar e manter um sistema de gestão ambiental baseado na norma ABNT ISO 14001:2015.

Entre os assuntos tratados no curso temos: os benefícios da ISO 14001 para as empresas, estudo sobre a série ISO 14000, avaliação de aspectos e impactos, requisitos legais, objetivos do sistema de gestão ambiental e planos para alcançá-los, política ambiental e controles ambientas.

Vale salientar que a Patricia tem experiência de 12 anos em sistemas de gestão de qualidade, ambiental e saúde e segurança do trabalho.

O curso tem 30 horas de duração e tem em média 42 vídeo-aulas e certificado de conclusão. Você pode acessar a página do curso clicando neste link.

Referências:

BOUYER, G. C.; CAMPOS, E. M.; PONCIANO, W. R. Competência e cultura organizacional: os determinantes de sucesso em sistemas de gestão e estratégia de
operações. In: SIMPÓSIO DE ADMINISTRAÇÃO DA PRODUÇÃO, LOGÍSTICA E OPERAÇÕES INTERNACIONAIS, 9., 2006, São Paulo. Anais… São Paulo: FGV, 2016.

COSTA, D. B. et al. Critérios para desenvolvimento de sistemas de indicadores de desempenho vinculados aos objetivos estratégicos de empresas da construção civil. In: ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUÇÃO,2015, 22 p.

ISO. INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION –  14001. Environmental management systems: requirements with guidance for use. Geneva, 2015.

MATTHEWS, D. H. Environmental management systems for internal corporate environmental benchmarking. Benchmarking: An International Journal, v. 10, n. 2, p. 95-106, 2015.

MIGUEL, P. A. C. Estudo de caso na engenharia de produção: estruturação e recomendações para sua condução. Revista Produção, v. 17, n. 1, p. 216-229, 2016.

Schein, E. Organizational culture and leadership. 2 ed. San Francisco: Jossey Bass, 2019.


Clique na figura abaixo e assine nossa lista de emails para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".

Apostila Mapa de Localização Banner

Author: Émilin CS

Engenheira ambiental. Têm experiência na área de saneamento e gestão ambiental, buscando soluções usando QGIS e Bizagi. Atua na área de modelagem matemática para rompimento de barragens com software HEC-RAS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *