O que é Chorume e como evitar seus impactos ao Meio Ambiente?

Descubra como o chorume é formado a partir dos nossos resíduos sólidos e veja quais são os seus impactos no meio ambiente. Veja também quais os tipos de tratamento para evitar esses impactos ambientais.

Podemos definir resíduos sólidos como todo material proveniente das atividades diárias realizados pelos seres humanos. O descarte desses resíduos vem se tornando um problema mundial.

Vale salientar que esses problemas ocorrem quando os resíduos são descartados sem nenhum tratamento, afetando tanto o solo, a água e o ar.

Em termos gerais, a poluição do solo pode vir a alterar suas características físico-químicas, causando uma série de problemas à saúde pública, como o desenvolvimento de transmissores de doenças.

Contaminação do solo.

Já a poluição do ar pode ocorrer pela formação de gases, devido à decomposição dos resíduos (com e sem a presença de oxigênio), podendo originar explosões e até mesmo doenças respiratórias.

E a poluição da água pode vir a alterar as características do ambiente aquático, por meio da percolação de um líquido gerado pela decomposição da matéria orgânica presente no resíduo.

Esse líquido chamamos de chorume!

O que é o Chorume?

Podemos definir o Chorume como uma substância líquida que resulta do processo de putrefação, ou seja, o apodrecimento de matérias orgânicas.

Chorume.

O chorume possui uma coloração bastante escura, um odor forte característico (odor de podre), além de uma textura viscosa, geralmente é  encontrado em lixões e aterros sanitários e se originam de três diferentes fonte, sendo elas:

  • Pela umidade natural do lixo, aumentando no período chuvoso;
  • Pela água que esta presente na matéria orgânica, que escorre durante o
    processo de decomposição; e
  • Pelas bactérias existentes no lixo, que liberam enzimas, essas que dissolvem a matéria orgânica com formação de líquidos.

No entanto, sua composição varia de acordo com diversos fatores, como o tipo de detritos descartados sobre o solo, o tipo de solo da região, o teor de umidade do local, a quantidade de oxigênio distribuída, a forma como foi implantado o aterro sanitário, sua localização em relação ao lençol freático, condições ambientais locais, entre outros.

De um modo geral, na constituição desse líquido podem ser encontrados  substâncias orgânicas (principalmente carbono e nitrogênio orgânico), além de materiais inorgânicos (dependendo da composição do resíduo), como:

  •  Mercúrio;
  • Cobre;
  • Chumbo;
  • Arsênio;
  • Cádmio;
  • Cobalto; e
  • Cromo.

Chorume no Meio Ambiente

O impacto do chorume no meio ambiente está relacionado com a sua fase de decomposição. Durante o processo de decomposição, irá ocorrer uma série de reações bioquímicas, aumento do pH e da Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO)*.

*A DBO é um parâmetro utilizado para determinar a quantidade de oxigênio necessária para degradar a matéria orgânica.

Impacto do Chorume ao meio ambiente.

O aumento da DBO na decomposição do resíduo orgânico representa um grave problema ambiental, pois quando não houver a presença de oxigênio, irá ocorrer a decomposição anaeróbia da matéria orgânica, o que leva a produção de gases, como metano; gás carbônico, amônia e fenóis.

Kumar e Colaboradores do Departament of Environment Engineering da Universidade de Delhi, Indía, salientam que esse líquido/lixiviado ao circular pelo solo onde o lixo foi depositado, carrega uma série de microrganismos, metais pesados, nitratos e fosfatos, vindo a atingir e poluir o lençol freático*.

*O lençol freático é um reservatório de água subterrânea proveniente da água da chuva infiltrada no solo.

Os mesmos autores ainda enfatizam que quando o lençol freático é contaminado pelo chorume, as águas superficiais, como rios, lagos e minas também são poluídas, uma vez que são abastecidas por ele e com a contaminação da água, as espécies aquáticas e as plantações irrigadas também são impactadas.

Mas de que forma podemos resolver isso?

Uma forma de solucionar os impactos ambientais causados pelo chorume é o tratamento desse líquido.

Tratamento do Chorume

Antes de ser reutilizado ou descartado, o chorume é encaminhado para o tratamento, sendo que o seu tratamento pode ser feito no mesmo local onde o material foi coletado.

Coleta do Chorume.

As técnicas mais comuns empregadas para o tratamento do Chorume incluem:

  •  Tratamento Biológico: utilizando técnicas como lagoas anaeróbicas, aeróbicas e de estabilização;
  • Tratamento por Oxidação:  as quais incluem o uso de ozônio, reação de Fenton, entre outras tipos de reações de oxidação; e
  • Tratamento Químico: por meio da adição de reagentes químicos ao chorume.

No Brasil, por exemplo, a forma mais comum de tratamento do chorume é por meio do tratamento biológico, por ser considerado bastante eficiente em aterros novos e com um alto teor de material bioquímico.

No entanto, este processo pode ser afetado por diversos fatores como:

  • Clima;
  • Idade do aterro; e
  • Quantidade de carga orgânica existente no chorume.
Tratamento mais comum utilizado no Brasil (Lagoas de Estabilização).

Esse processo é composto por três unidades, sendo elas: Lagoa Anaeróbia; Lagoa Aeróbica e Lagoa de Estabilização.

Na Lagoa Anaeróbia o chorume permanece para tratamento por um período em torno de 7 dias. Após esses 7 dias, a degradação da matéria orgânica irá ocorrer devido a falta de oxigênio.

Após sair da Lagoa Anaeróbia, ele é então encaminhado para a Lagoa Aeróbica, onde irá receber uma oxigenação forçada por três a cinco dias (nessa etapa ocorre a remoção de metais pesados).

E quando ele chega a Lagoa de Estabilização, o chorume se transforma em lodo que é posto em um leito de secagem, onde, depois de seco, poderá ser descartado da forma correta.

É importante salientar que o chorume no processo biológico é tratado com base na estabilização da matéria orgânica.

O tratamento possui algumas vantagens como: eficiência, simplicidade e baixo custo. Outra vantagem é que se o aterro não possuir condições de manter as três lagoas, pode optar pela escolha de uma delas.

Ao optar por apenas uma lagoa, deve-se observar o mecanismo da lagoa escolhida (anaeróbica, aeróbica, ou de estabilização). Porém, deste modo, o resíduo líquido não poderá ser reaproveitado ou mesmo despejado, só armazenado.

No entanto, optar por uma estação de tratamento de chorume ainda é um desafio a ser atingido devido a sua elevada carga bioquímica, presença de substâncias tóxicas e metais pesados.

O chorume ainda é algo bastante complexo, o que torna difícil a determinação de técnicas de tratamento efetivas, ou seja, as técnicas adotadas com sucesso por um aterro não garantem que ao ser aplicado em outro aterro terá o mesmo resultado.

Isso ocorre, pois os compostos presentes no chorume são difíceis de serem previstos. No entanto, a necessidade de identificar esses compostos vem motivando uma série de pesquisadores a nível mundial.

Por isso, precisamos estar atentos e nos mantermos atualizados a respeito de como é tratado o chorume em nosso município, estado ou país, pois esta deve ser uma preocupação de todos!

Fonte Consultadas:

KUMAR, Sameer; KATORIA, Dhruv; SINGH, Gaurav. Leachate Treatment Technologies Leachate. Department of Environment Engineering,
Delhi Technological University (D.C.E), Bawana, Delhi, India, 2013, 6 p.

Pensamento Verde. Como funciona o processo de tratamento de chorume. Blog, São Paulo, 2013.



Clique na figura abaixo e assine nossa lista de emails para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Émilin CS

Engenheira ambiental. Têm experiência na área de saneamento e gestão ambiental, buscando soluções usando QGIS e Bizagi. Atua na área de modelagem matemática para rompimento de barragens com software HEC-RAS.

One thought on “O que é Chorume e como evitar seus impactos ao Meio Ambiente?”

  1. Foi muito interessante a matéria referente a chorume e deu para a prender. Está apresentada de forma mais clara e explícita para uma rápida compreensão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *