Como criar mapas 3D no Excel

Utilizamos o excel constantemente para gerenciar nossos dados, mas você sabia que podemos usa-lo para criar mapas?.

Ao longo dos anos, o software Excel se tornou uma excelente ferramenta, especialmente para as empresas, sendo usada na gestão financeira, elaboração de planilhas e cálculos de controle. Mas, ele pode ainda ser utilizado em suas atividades acadêmicas ou para o gerenciamento de suas contas pessoais – Tudo isso com um único objetivo, é claro, o de otimizar seu tempo e facilitar suas tarefas.

Mas sua funcionalidade não se limita apenas em criar tabelas e gráficos simples, você pode criar tabelas dinâmicas, dashboards e banco de dados.

Existem ainda uma série de funções que são utilizadas na matemática financeira, engenharias, administração, biologia e contabilidade que vão desde funções como a função SE a funções para extrair textos de células.

Hoje iremos conhecer uma função utilizada para a criação de mapas (isso mesmo, mapas no Excel). Mas afinal, como encontrar esta função e como inserir um mapa no Excel?

O Microsoft 3D Power Maps para Excel é uma ferramenta de visualização de dados tridimensionais (3D) que permite que você examine as informações de novas maneiras, além de facilitar sua compreensão e interpretação dos dados.

Esta ferramenta permite desenhar dados geográficos e temporais num globo 3D ou mapa personalizado, além de mostrá-lo ao longo do tempo e criar apresentações visuais que podemos compartilhar com outras pessoas. Essa funcionalidade, de acordo com a Microsoft, pode ser utilizado para:

  • Mapear dados: Desenhe mais de um milhão de linhas de dados nos Mapas Bing em formato 3D a partir de uma tabela do Excel ou Modelo de Dados no Excel;
  • Descobrir informações: Obtenha novas perspetivas ao visualizar os seus dados em espaço geográfico e ver dados com carimbo temporal mudarem ao longo do tempo.
  • Partilhar histórias: Faça capturas de tela e crie apresentações cinemáticas em vídeo para que possa compartilhar e envolver audiências como nunca. Em alternativa, exporte apresentações para vídeo e partilhe-as dessa forma.

Para este tutorial, iremos utilizar o Excel 2017, o qual apresenta o Power Maps como uma ferramenta já instalada. Ela nada mais é do que uma integração do Excel com o Bing Maps.

O Bing Maps é um sistema semelhante ao Google Earth, que foi desenvolvido pela Microsoft para visualização interativa de mapas e imagens de satélite como parte das aplicações online da Windows Live.

Este aplicativo já era utilizado nas versões antigas do Excel, ou seja, se você está trabalhando com versões abaixo da 2013, acompanhem este tutorial clicando aqui, nele será explicado a instalação do Bing maps e a inserção dos dados.

Os comandos que utilizarei aqui estarão em inglês, pois meu Excel está em inglês, mas o procedimento é o mesmo.

Inserindo dados no Excel

Com o Excel aberto, iremos criar uma tabela contendo os dados de precipitação anual dos estados do Brasil. Os dados apresentados na tabela foram obtidos do mapa de pluviometria anual (baixa ele aqui) ou baixe a tabela clicando em tabela_CHUVA. Baixando sua tabela a mesma ficará assim.

Sem título
Tabela utilizada neste Tutorial

A coluna Estados contem todos os estados do Brasil, na coluna Área temos a área de cada estado as colunas MIN e MAX apresentam os valores mínimos e máximos do conjunto de dados (média anual de precipitação dos estados).

Na coluna RANGE esta o intervalo dos dados e as colunas MEAN e STD apresentam a média e o desvio padrão desses dados. Por fim, a coluna SUM apresenta a soma de todos os valores do conjunto de dados.

Lembrando que você pode trabalhar com qualquer dado, desde cidades, perfis de solo, pontos de monitoramentos, estados, regiões, CEPs, países/regiões, latitudes e longitudes, hidrologia dentre outros.

Leia também: O que é hidrologia?

Um detalhe é que quando você for utilizar dados como região (sul, norte, nordeste, etc) é interessante fornecer uma coordenada, pois o Excel pode não reconhecer esta informação como uma localização.

 

De todos os dados fornecidos na tabela do Excel, escolhemos trabalhar com a a média. Para isso, é interessante você criar outro arquivo do Excel contendo apenas os dados com os quais você quer trabalhar.

Sem título
Dados utilizados para gerar o Mapa.

Agora com os dados, selecione sua tabela e vá em Insert (Inserir).

Sem título

Repare que agora, ao lado de gráficos surgiu uma opção chamada  3D Maps. Clique e escolha Open 3D Maps.

Sem título

Uma nova janela do Excel será aberta em um mapa 3D. De início, você verá vinte e sete barras azuis no mapa, que indicarão os estados que você colocou na tabela.

Na parte Location, que fica na lateral direita do Power Map, certifique-se que o intervalo Estado esteja selecionado.

Sem título

Note que ao lado da opção Estado, há uma seta, ao clicar nela irá aparecer várias opções desde cidade, região e pais, ou seja, dentro da cidade, qual subitem você quer classificar em seu mapa. No nosso caso, vamos clicar na opção State/Province (Estado/Província) em seguida clique em Avançar.

Sem título

Defina, portanto, em height (altura) a coluna MEAN (Sum) como a categoria que deve ser mapeada por estado.

Sem título

O mapa então mostrará os dados de precipitação média dos estados do Brasil. Para representação e distribuição dos dados, o programa nos oferece cinco opções:

  1. Barras;
  2. Colunas;
  3. Bolinhas;
  4. Dispersão; e
  5. Quadrados;

No nosso caso, vamos utilizar a primeira opção, barras, que melhor representam tais dados.

Observe na figura abaixo que para representar a precipitação anual o mapa forneceu vinte e sete barras azuis.

Sem título

Se preferir, você pode também alterar o mapa para um mapa 2D ao clicar em Flat Map.

Sem título

Após clicar em Flat Map o mapa ficará assim:

Sem título

No nosso caso, vamos trabalhar com o mapa em 3D, para voltar a  esta opção basta desmarcar a opção Flat Map. 

Você ainda tem a opção de alterar a cor das suas grades ou barras, para isso basta clicar em Layer options e selecionar a camada desejada na opção Color. No nosso caso, vamos alterar a cor para um vermelho forte, mas use a cor que seja de sua preferencia.

Sem título

Agora que todos os elementos estão no mapa, você pode personaliza-los, como colocar anotações, por exemplo. Para isso, clique com o botão direito na barras e vá em Add Annotation.

Sem título

Ao clicar vai aparecer uma janela contendo a descrição e o título. No Título coloque o nome da Estado. Na Descrição, escolha Custom e digite a precipitação anual e em seguida clique em OK.

Sem título

Você ainda pode repetir o mesmo procedimento para todas os vinte e sete estados. Da ainda de você modificar o tamanho da letra, opção de negrito ou itálico, cor da letra e tipo da letra (arial, times, etc).

Existe ainda a opção Left ou Right, caso você queira deixar o quadro contendo seu texto distribuído a esquerda ou a direita do mapa, ou seja, a medida que for gerando os textos os mesmos podem ficar sobrepostos e você poderá organizá-los de uma forma que todas as informações daquele item apareçam.

No nosso caso, não iremos inserir a caixa de texto pois por serem muitos dados, as caixas de texto ficam sobrepostas, dificultando a visualização.

Existem ainda algumas opções para você ajustar seu mapa. Essas opções localizam-se no canto direito de seu mapa são opções como zoom e ajuste.

Sem título

Caso você queira inserir mais dados em seu mapa como, por exemplo, Potencial Eólico, você pode coloca-los em outra camada. Para isso,você precisa clicar Add Layer.

Sem título

O processo de adição da camada é o mesmo que foi feito na primeira vez que você abriu o Power Map 3D, mas, neste tutorial, vamos ficar apenas com os dados de precipitação anual, sendo que ao final de todas as etapas seu mapa ficará assim:

Sem título.png
Mapa Final.

E para exportar o seu mapa, existem duas formas, por uma imagem ou vídeo. Para imagens, clique em Capture Screen conforme figura abaixo.

Sem título

Com isso, basta salvar seu mapa na sua áreas de trabalho ou pasta específica e caso queira alterar algo em sua imagem, basta abrir em qualquer programa para edição. Existe ainda a opção para salvar em formato vídeo clicando em Create Vídeo.

Sem título

Tanto na opção como imagem ou vídeo, escolha onde ele será salvo. Agora que você aprendeu a criar seu mapa, você pode coloca-lo em seu projeto ou em seu trabalho acadêmico.

Ficou com dúvidas? Deu erro? Fique à vontade e comente abaixo. Ou, deixa sua pergunta no nosso Facebook ou Twitter.



Clique na figura abaixo e responda nosso questionário para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Émilin CS

Engenheira ambiental. Têm experiência na área de saneamento e gestão ambiental, buscando soluções usando QGIS e Bizagi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *