Onde obter ortofotos para o sul do Brasil?

Veja algumas fontes de ortofotos e dados espaciais para seus mapas.

A fotogrametria é a ciência que estuda e utiliza fotografias para realizar medições. Ela envolve desde a obtenção das fotos aéreas, até o seu tratamento e disponibilização como ortofotos.

A partir dessas informações, é possível desenvolver mapas de uso do solo por meio de fotointerpretação. Com certeza, quando você realizar este tipo de procedimento, você irá se deparar com a seguinte pergunta: “Qual a diferença entre ortofotos e fotos aéreas?”.

Antes de apresentarmos algumas fontes de ortofotos do Sul do Brasil, veja a resposta desta pergunta.

A principal diferença entre as ortofotos e as fotos aéreas é que nesta última, a imagem contém distorções devido à inclinação da câmera e à topografia (relevo), e para remover tais distorções, a foto aérea passa por um processo de retificação.

Lembre-se que em fotos aéreas, não devemos medir distância, devido às distorções.

As ortofotos são a base dos SIGs.

Diferença entre ortofoto e foto aérea.
Diferença entre ortofoto e foto aérea.

Agora que conhecemos um pouco sobre fotogrametria, segue lista de sites onde você conseguirá baixar ortofotos para seus trabalhos técnicos e acadêmicos.

Santa Catarina

Em Santa Catarina, temos o SIG-SC, além de disponibilizar o serviço WMS, também fornece a possibilidade de baixar suas camadas, que incluem ortofotos e diversos outros shapes. Porém, para realizar esse download, é necessário se cadastrar no site.

Acessar SIG@SC 

Além do SIG-SC, temos ainda a mapoteca da EPAGRI, a qual disponibiliza diversos dados no formato shapefile, mas também disponibiliza algumas ortofotos do sul de Santa Catarina (IBGE 1:25.000). Lembrando que é necessário se cadastrar para baixar tais dados.

Acessar Mapoteca da EPAGRI

Paraná

No Paraná, localizamos algumas bases cartográficas que disponibilizam ortofotos de áreas como litoral paranaense, bacia do Alto Iguaçu e Curitiba.

Na base da IPPUC (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) estão disponibilizados diversos mapas (desde hidrografia até ciclovia), sendo que as ortofotos disponíveis são do ano de 1999 e 2003 (1:5.000).

Acessar base de dados da IPPUC

Além disso, também temos os mapas disponibilizados pelo ITCG (Instituto de Terras, Cartografia e Geologia do Paraná) – onde encontramos mapas de solos, cobertura vegetal, hidrografia, entre outros para o estado do Paraná. Porém, quanto às ortofotos, estão disponíveis somente àquelas referentes ao litoral paranaense (1:25.000) e à região de Floresta Atlântica (1:50.000).

Acessar base de dados da ITCG

Também temos as ortofotos da bacia do Alto Iguaçu (1:10.000), disponibilizadas pelo Instituto das Águas do Paraná.

Acessar base de dados do Instituto das Águas do Paraná

Rio Grande do Sul

No Rio Grande do Sul, ortofotos e fotos aéreas disponíveis ao público são mais escassas. Temos o site do Laboratório de Geoprocessamento do Centro de Ecologia da UFRGS que disponibiliza diversos dados de áreas diferentes, em relação às ortofotos, está disponível a área do Vale dos Vinhedos e Serra Gaucha.

Acessar base de dados do LABGEO-UFRGS

A FEPAM (Fundação Estadual de Proteção Ambiental) também disponibiliza alguns dados espaciais, mas infelizmente, não inclui ortofotos.

Acessar base de dados da FEPAM


Caso você não localize dados espaciais para a sua área de estudo, você pode conferir também:

Mas lembre-se, esses levantamentos de maior abrangência têm escala reduzida e dependendo da escala de levantamento do seu estudo, talvez eles não sejam suficientes.

Outra ótima lista para ser conferida é o site do LabGIS, da Universidade Estadual do Rio de Janeiro, que mantem um extenso acervo de links de dados espaciais.

Caso você conheça algum banco de dados que não foi mencionado, compartilhe ele nos comentários.



Clique na figura abaixo e responda nosso questionário para receber nosso ebook "Como criar mapas de localização com ArcGIS 10.x".


Author: Fernando BS

Engenheiro Ambiental e de Segurança do Trabalho. Atua nas áreas de recuperação ambiental, geoprocessamento e ciência do solo. Busca soluções utilizando softwares como ArcGIS, R e MATLAB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *